quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016


"Comemoração pelos 4 anos de Formação da Pastoral do Acolhimento Nossa Senhora D´ajuda, que sejamos fiéis ao chamado acolhedor  de Jesus Cristo - Novenário Nossa Senhora
 D´ajuda 24/01/2016"






Santo Antônio de Santana Galvão

                                                    

Santo Antônio de Santana Galvão
Padroeiro da Pastoral do Acolhimento

Mais conhecido como Frei Galvão, ou São Frei Galvão (Guaratinguetá, 1739São Paulo, 23 de dezembro de 1822) foi um frade brasileiro. Não se sabe ao certo o dia do seu nascimento e local exato de batismo, supõe-se que tenha sido batizado na Matriz de Santo Antonio em Guaratinguetá, mas os registros de batismo da igreja deste período estão desaparecidos. Têm-se atribuído 10 de maio como data de seu nascimento, mas sem nenhuma comprovação documental. Uma das figuras religiosas mais conhecidas do Brasil, famoso por seus poderes de cura.2 Galvão foi canonizado pelo Papa Bento XVI em 11 de maio de 2007, tornando-se o primeiro santo nascido no Brasil.3 A postuladora junto à Santa Sé que obteve o título de santo para Frei Galvão foi a irmã Célia Cadorin, da Congregação das Irmazinhas da Imaculada Conceição. Nesse trabalho teve grande apoio do cardeal arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns. Ela também foi postuladora no processo da Santa Madre Paulina, nascida em Trento, na Ítalia, e vindo a desenvolver seu trabalho no Brasil.4
Em julho de 2012, foi eleito um dos "100 maiores brasileiros de todos os tempos" em concurso realizado pelo SBT com a BBC de Londres.
Antônio de Sant'Anna Galvão nasceu em 1739 na freguesia de Santo Antônio de Guaratinguetá, na capitania de São Paulo.6 7 Era o quarto de dez ou onze filhos de uma família profundamente religiosa de elevado status social e político.7 8 2 9 Seu pai, o português Antônio Galvão de França, era o capitão-mor da vila.7 Natural de Faro e ativo no mundo do comércio, França pertencia à Ordem Terceira de São Francisco e era conhecido por sua generosidade.7 8 Sua mãe, Isabel Leite de Barros, era filha de fazendeiros e membro da família do famoso bandeirante Fernão Dias Pais, conhecido como o "caçador de esmeraldas". Ela morreria prematuramente em 1755, aos 38 anos.7 8 Também conhecida por sua generosidade, Isabel teria doado todas suas roupas aos pobres à época de sua morte.8
Galvão passou toda sua infância na casa que se situava na esquina da Rua do Hospital com a Rua do Teatro (atualmente Ruas Frei Galvão e Frei Lucas, respectivamente). O local foi demolido e recentemente reconstruído.7 Aos 13 anos, Galvão foi enviado pelos pais ao seminário jesuíta Colégio de Belém, localizado em Cachoeira, na Bahia,7 8 9 com a finalidade de estudar ciências humanas. Seu irmão José já se encontrava no local. No Colégio de Belém, que freqüentou de 1752 a 1756, Galvão fez grandes progressos nos estudos sociais e na prática cristã. Ele aspirava se tornar um padre jesuíta, mas a perseguição anti-jesuíta liderada por Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal, fez com que ele se mudasse para um convento franciscano9 em Taubaté, seguindo o conselho do pai.2 8

Monumento em homenagem a Frei Galvão em sua cidade natal, Guaratinguetá.
Aos 21 anos, em 15 de abril de 1760, Galvão desistiu do futuro promissor – visto a influência de sua família na sociedade – e se tornou um noviço no Convento de São Boaventura de Macacu, em Itaboraí, Rio de Janeiro.7 8 9 Lá, ele adotou o nome religioso de Antônio de Sant'Ana Galvão em homenagem à devoção de sua família a Santa Ana.7 Durante o noviciado, Galvão se tornou conhecido por sua piedade, zelo e virtudes exemplares.8 Galvão fez sua profissão solene em 16 de abril de 1761, assumindo o voto de defender o título de "Imaculada" da Virgem Maria, ainda considerada uma doutrina polêmica à época.8
Em 11 de julho de 1762, Galvão foi ordenado sacerdote e transferido para o Convento de São Francisco na cidade de São Paulo, onde continuou seus estudos em teologia e filosofia.7 8 Durante a jornada do Rio de Janeiro para São Paulo, fez uma breve parada em Guaratinguetá para celebrar sua primeira missa, realizada na Matriz de Santo Antônio, onde ele havia sido batizado.7 Em 1768, ele foi nomeado confessor, pregador e porteiro do convento, considerado um cargo importante naquela época.8 9 Se destacou de tal forma que a Câmara Municipal lhe considerou o "novo esplendor do Convento".7
Em 1770, foi convidado para fazer parte da Academia Paulista de Letras, chamada de "Academia dos Felizes". Na segunda sessão literária, realizada em março de 1770, Galvão declamou com sucesso, em latim, dezesseis peças de sua autoria, todas dedicadas a Santa Ana. Declamou também dois hinos, uma ode, um ritmo e doze epigramas. Suas composições são bem metrificadas e dotadas de profundo sentimento religioso e patriótico.7
De 1769 a 1770, atuou como confessor no Recolhimento de Santa Teresa, casa que abrigava devotas de Teresa de Ávila na cidade de São Paulo. Lá, ele conheceu a Irmã Helena Maria do Espírito Santo, uma freira penitente que afirmava ter visões onde Jesus lhe pedia para fundar um novo Recolhimento.8 9 Galvão, o confessor dela, estudou essas mensagens e se consultou com os outros religiosos, que as reconheceram como válidas e sobrenaturais.8
Galvão ajudou a criar o novo Recolhimento, chamado Nossa Senhora da Luz, que foi fundado em 2 de fevereiro de 17747 8 9 na mesma cidade. Era baseado na Ordem da Imaculada Conceição,8 e se tornou um lar para meninas que desejavam viver uma vida religiosa sem fazer votos.2 9 Com a morte repentina da irmã Helena em 23 de fevereiro de 1775, Galvão se tornou o novo diretor do instituto,8 atuando como novo líder espiritual das irmãs.9

Imagem de Frei Galvão na Catedral de Santo Antônio, em Guaratinguetá.
Naquela época, uma mudança no governo da província de São Paulo trouxe um líder que ordenou o fechamento do convento.8 Galvão aceitou a decisão, mas as freiras se recusaram a abandonar o local e, devido à pressão popular e aos esforços do Bispo, o convento foi logo reaberto.8 Posteriormente, com o crescente número de novas irmãs, a construção de mais espaço de convivência se tornou necessária.8 9 Galvão demorou 28 anos para construir um novo convento e uma igreja, sendo esta última inaugurada em 15 de agosto de 1802.8 Além das obras de construção e dos deveres dentro e fora de sua Ordem, Galvão se comprometeu também com a formação das irmãs.8 Os estatutos que ele escreveu para elas eram um guia para a vida interior e para a disciplina religiosa.8
Quando as coisas pareciam estar mais calmas, uma outra intervenção do governo trouxe uma nova provação para Galvão. O capitão-mor sentenciou um soldado à morte por ter ofendido a seu filho levemente, e o sacerdote foi obrigado a se exilar por ter defendido o soldado. Mais uma vez, a pressão popular conseguiu revogar a ordem contra o padre.8
Em 1781, Galvão foi nomeado mestre dos noviços em Macacu.8 9 Entretanto, as irmãs e o Bispo de São Paulo, Manuel da Ressurreição, recorreram ao superior provincial, escrevendo-lhe que "nenhum dos habitantes desta cidade será capaz de suportar a ausência deste religioso por um único momento".8 Como resultado, ele foi mandado de volta para São Paulo.8 Mais tarde, em 1798, Galvão foi nomeado guardião do Convento de São Francisco, sendo reeleito em 1801.8 9
Em 1808, Galvão teria instituído a devoção a Nossa Senhora das Brotas em Piraí do Sul durante viagem missionária ao Paraná. Galvão, ao chegar às margens do rio Piraí, teria decidido passar alguns dias no povoado, se hospedando na casa de Ana Rosa Maria da Conceição. Antes de ir embora, deixou de presente a ela uma estampa de Nossa Senhora das Barracas. Ana Rosa colocou a lembrança numa moldura de madeira e fazia suas orações diante da imagem. Ficou viúva, se casou de novo e se mudou de endereço. Durante a mudança, a estampa se perdeu. Algum tempo depois, passando por uma região onde havia ocorrido um incêndio, ela encontrou o quadro entre as cinzas e os brotos da vegetação. A moldura havia se queimado, mas a imagem estava apenas chamuscada. O fato foi interpretado como um milagre e a notícia se espalhou pelo povoado. Como o povo já não se lembrava do nome original da imagem, rebatizaram-na de Nossa Senhora das Brotas e erigiram uma capela em sua homenagem.10
Em 1811, fundou o Convento de Santa Clara em Sorocaba.8 9 Onze meses depois, retornou ao Convento de São Francisco, na cidade de São Paulo.8 Em sua velhice, obteve permissão do Bispo Mateus de Abreu Pereira e de seu tutor para ficar no Recolhimento que ajudara a criar.8 Veio a falecer naquele local em 23 de dezembro de 1822.6 2 8 Galvão foi sepultado na igreja do Recolhimento, sendo o seu túmulo até hoje um destino de peregrinação de fiéis que teriam obtido favores devido a sua intercessão.8

Convento de Nossa Senhora da Luz em 1867, 45 anos após a morte de Galvão.
Na época de seu enterro, sua fama de santo já havia se espalhado por todo Brasil, sendo que os frequentadores de seu velório, desejosos em guardar uma relíquia sua, foram cortando pedaços de seu hábito, que ficou reduzido até a altura dos joelhos de Galvão. Como ele possuía somente aquele hábito, foi sepultado com o de outro frade, que ficou igualmente curto. A primeira lápide do túmulo de Galvão teria tido o mesmo destino de sua batina, sendo pouco a pouco levada pelos devotos. As pedras da lápide eram colocadas em copos com água para tratar os enfermos.7
Em 1929, o Convento de Nossa Senhora da Luz tornou-se um mosteiro, sendo incorporado à Ordem da Imaculada Conceição.8 A edificação, atualmente chamada de Mosteiro da Luz, foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.11 12 No local também está localizado o Museu de Arte Sacra de São Paulo, que abriga um dos mais representativos acervos do patrimônio sacro brasileiro, originalmente reunido por Duarte Leopoldo e Silva, primeiro arcebispo de São Paulo.12

Misticismo

Frei Galvão era um homem de muita e intensa oração, sendo alguns fenômenos místicos atribuídos a ele, como telepatia, premonição e levitação.11 Casos de bilocação também foram famosos durante sua vida; segundo relatos ele se fazia presente em dois lugares diferentes ao mesmo tempo para cuidar de enfermos ou moribundos que clamavam por sua ajuda.11
Também era procurado pelo seu alegado poder de curar doenças numa época em que os recursos médicos eram escassos. Numa dessas ocasiões, escreveu num pedaço de papel uma frase em latim do Ofício de Nossa Senhora ("Após o parto, permaneceste virgem: Ó Mãe de Deus, intercedei por nós").13 14 Em seguida, enrolou o papel no formato de uma pílula e deu-o a uma jovem cujas fortes cólicas renais estavam colocando sua vida em risco. Depois que ela tomou a pílula a dor cessou imediatamente e ela expeliu uma grande quantidade de cálculo renal. Em outra ocasião, um homem pediu a Galvão que ajudasse sua esposa, que estava passando por um parto difícil.11 13 Galvão fez com que ela tomasse a pílula de papel, e a criança nasceu rapidamente, sem maiores complicações.11 13 A história das pílulas se espalhou rapidamente e Galvão teve que ensinar às irmãs do Recolhimento como fabricá-las, o que elas fazem até os dias de hoje. Elas são distribuídas gratuitamente para cerca de 300 fiéis diariamente.11

Papa Bento XVI celebrando a missa sagrada durante a canonização de Frei Galvão em São Paulo em 11 de maio de 2007.
Em 25 de outubro de 1998, Galvão se tornou o primeiro religioso nascido no Brasil a ser beatificado pelo Vaticano, tendo sido declarado Venerável um ano antes, em 8 de março de 1997.9 Em 11 de maio de 2007, durante a visita de cinco dias do Papa Bento XVI ao Brasil, se tornou a primeira pessoa nascida no Brasil a ser canonizada pela Igreja Católica.3 A cerimônia de mais de duas horas, realizada ao ar livre no Aeroporto Militar Campo de Marte, perto do centro de São Paulo, reuniu cerca de 800 mil pessoas, segundo estimativas oficiais.4 15 Galvão foi o primeiro santo que o Papa Bento XVI canonizou numa cerimônia realizada fora da Cidade do Vaticano.14 Sua elevação ao status de santo veio depois que a Igreja concluiu que ele havia realizado pelo menos dois milagres.2
De acordo com a Igreja, as histórias de Sandra Grossi de Almeida e Daniella Cristina da Silva são evidências da intercessão divina de Galvão.3 Após tomar uma das pílulas de papel em 1999,7 Almeida – que possui uma malformação uterina que deveria impossibilitar que ela carregasse um feto no útero por mais de quatro meses – deu à luz a Enzo.2 As pílulas de Galvão, de acordo com a Igreja, também seriam responsáveis pela cura, em 1990, de Daniella Cristina da Silva, uma menina de quatro anos de idade que sofria de hepatite considerada incurável pelos médicos.4 16 Apesar da popularidade das pílulas entre os católicos brasileiros, médicos e até mesmo alguns membros do clero consideram-nas como meros placebos.2 14 A orientação da Igreja é que somente pacientes em estado terminal devam tomá-las.

Referências

  1. Ir para cima Dia de Frei Galvão é comemorado com missas pelo país (em português). G1 (25 de outubro de 2007). Página visitada em 15 de janeiro de 2011.
  2. Ir para: a b c d e f g h Profile: Saint Antonio Galvao (em inglês). BBC News (11 de maio de 2007). Página visitada em 14 de janeiro de 2011.
  3. Ir para: a b c Pope names Brazil's first saint (em inglês). BBC News (11 de maio de 2007). Página visitada em 14 de janeiro de 2011.
  4. Ir para: a b c Frayssinet, Fabiana; Osava, Mario (11 de maio de 2007). A New Saint to Help Stem the Loss of Adherents (em inglês). IPS. Página visitada em 14 de janeiro de 2011.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Convite:
 Senhor dos Passos 2014 
 Paróquia Nossa Senhora D´ajuda/SE



Semana Santa

Domingo de Ramos

O Domingo de Ramos abre solenemente a Semana Santa, com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém.
Jesus é recebido em Jerusalém como um rei, mas os mesmos que o receberam com festa o condenaram à morte. Jesus é recebido com ramos de palmeiras. Nesse dia, são comuns procissões em que os fiéis levam consigo ramos de oliveira ou palmeira, o que originou o nome da celebração. Segundo os evangelhos, Jesus foi para Jerusalém para celebrar a Páscoa Judaica com os discípulos e entrou na cidade como um rei, mas sentado num jumentinho - o simbolo da humildade - e foi aclamado pela população como o Messias, o rei de Israel. A multidão o aclamava: "Hosana ao Filho de Davi!" Isto aconteceu alguns dias antes da sua Paixão, Morte e Ressurreição. A Páscoa Cristã celebra então a Ressurreição de Jesus Cristo.


Segunda-Feira Santa

É o segundo dia que vem depois de Domingo de Ramos.

Terça-Feira Santa

É o terceiro dia da Semana Santa, onde são celebradas as Sete dores de Nossa Senhora Virgem Maria. E muito comum também por ser o dia de penitência no qual os cristãos cumprem promessas de vários tipos.

Quarta-Feira Santa

É o quarto dia da Semana Santa. Em algumas igrejas celebra-se neste dia a piedosa procissão do encontro de Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. Ainda há igrejas que neste dia celebram o Ofício das Trevas, lembrando que o mundo já está em trevas devido à proximidade da Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Quinta-Feira da Ceia

É o quinto dia da Semana Santa e na manhã deste dia, nas catedrais das dioceses, o bispo se reúne com o seu clero para celebrar a Celebração do Crisma, na qual são abençoados os óleos que serão usados na administração dos sacramentos do Batismo, Crisma e Unção dos Enfermos. Com essa celebração se encerra a Quaresma.
Neste mesmo dia, à noite, são relembrados os três gestos de Jesus durante a Última Ceia: a Instituição da Eucaristia, o exemplo do Lava-pés com a instituição do mandamento novo e a instituição do sacerdócio. É neste momento que Judas Iscariotes sai para entregar Jesus por trinta moedas de prata. E é nesta noite em que Jesus é preso, interrogado e, no amanhecer da sexta-feira, açoitado e condenado.
A igreja fica em vigília ao Santíssimo, relembrando os sofrimentos de Jesus, que tiveram início nesta noite. A igreja já se reveste de luto e tristeza, desnudando os altares (quando é retirado todos os enfeites, toalhas, flores e velas), tudo para simbolizar que Jesus já está preso e consciente do que vai acontecer. Também cobrem-se todas as imagens existentes no templo.

Sexta-Feira Santa ou Sexta-Feira da Paixão

É quando a Igreja recorda a Morte do Salvador. É celebrada a Solene Ação Litúrgica, Paixão e Adoração da Cruz. A recordação da morte do Senhor consiste em quatro momentos: A Liturgia da Palavra, Oração Universal, Adoração da Cruz e Rito da Comunhão. Presidida por presbítero ou bispo, os paramentos para para a celebração são de cor vermelha.

Sábado Santo ou Sábado de Aleluia

É o dia da espera. Os cristãos junto ao sepulcro de Jesus aguardam sua ressurreição. No final deste dia é celebrada a Solene Vigília Pascal, a mãe de todas as vigílias, como disse Santo Agostinho, que se inicia com a Bênção do Fogo Novo e também do Círio Pascal; proclama-se a Páscoa através do canto do Exultete faz-se a leitura de 8 passagens da Bíblia (4 leituras e 4 salmos) percorrendo-se toda história da salvação, desde Adão até o relato dos primeiros cristãos. Entoa-se o Glória e o Aleluia, que foram omitidos durante todo o período quaresmal. Há também o batismo daqueles adultos que se prepararam durante toda a quaresma. A celebração se encerra com a Liturgia Eucarística, o ápice de todas as Missas.

Domingo de Páscoa

É o dia mais importante para a fé cristã, pois Jesus vence a morte para mostrar o valor da vida. Esse dia é estendido por mais 50 dias até o Domingo de Pentecostes.





Fonte: Wikipédia.org_http://pt.wikipedia.org/wiki/Semana_Santa

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Escola da Fé na Paróquia Nossa Senhora D´ajuda - Itaporanga D´ajuda/SE

    Com a finalidade de aprofundar os mistério da fé católica, se iniciará na Paróquia Nossa Senhora D´ajuda - Itaporanga D´ajuda, a Escola da Fé, ministrada por Dom Henrique Soares da Costa, onde aprofundaremos os mistérios da palavra de Deus através do Catecismo: "Estudai o catecismo, este é o desejo do meu coração, (Papa Francisco).



Imperdível!!!





Pároco: Padre Melquíades de Jesus
Paróquia Nossa senhora D´ajuda/ Se

terça-feira, 23 de abril de 2013

Pentecostes: Derramamento do Espírito Santo sobre os discípulos
(Dons do Espírito Santo)

Atos dos Apóstolos: 2:(1-28)
O Espírito gera a igreja __ Quando chegou o dia de Pentecostes, todos eles estavam reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um barulho como o sopro de um forte vendaval, e encheu a casa onde eles se encontravam. Apareceram então umas como línguas de fogo, que se espalharam e foram pousar sobre cada um deles. Todos ficaram repletos do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
Acontecem que em Jerusalém moravam judeus devotos de todas as nações do mundo. Quando ouviram um barulho, todos se reuniram e ficaram confusos, pois cada um ouvia, na sua própria língua, os discípulos falarem. Espantados e surpresos, diziam: "Esses homens que estão falando, não são galileus? Como é que cada um de nós os ouvem em sua própria língua materna? Entre nós há pardos, medos e elamitas; gente da Mesopotâmia, da Judéia e da Capadócia, do ponto da Ásia, da Frígia e da Panfília, do Egito e da região da Líbia vizinha de Cirene; alguns de nós vieram de Roma, outros são judeus ou pagãos convertidos; também há cretenses e Árabes. E cada um de nós em sua própria língua os ouvem anunciar as maravilhas de Deus!" Todos estavam admirados e perplexos, e cada um perguntava a outro: "O que quer dizer isso?" Outros caçoavam e diziam: "Eles estão embriagados com vinho doce."
O anúncio fundamental __ Então Pedro, que aí estava com os onze apóstolos, levantou-se e falou em voz alta: "Homens da judéia e todos vocês que se encontram em Jerusalém! Compreendam o que esta acontecendo e prestem atenção nas minhas palavras: estes homens não estão embriagados como vocês pensam, pois são apenas nove horas da manhã. Pelo contrário, está acontecendo aquilo que o profete Joel anunciou: 'Nos últimos dias, diz o Senhor, eu derramarei o meu Espírito sobre todas as pessoas. Os filhos e filhas de vocês vão profetizar, os jovens terão visões e os anciãos terão sonhos. E, naqueles dias, derramarei o meu Espírito também sobre meus servos e servas, e eles profetizarão. Farei prodígios no alto do céu e sinais embaixo da terra: sangue, fogo e nuvens de fumaça. O sol se transformara em trevas e a lua em sangue, antes que chegue o dia do Senhor, dia grande e glorioso. E todo aquele que invocar o nome do senhor será salvo.
 Homens de Israel, escutem estas palavras: Jesus de Nazaré foi um homem que Deus confirmou entre vocês, realizando por meio dele milagres, prodígios e sinais que vocês bem conhecem. E Deus, com sua vontade e presciência, permitiu que Jesus lhes fosse entregue a vocês , através dos ímpios, o mataram, pregando-o numa cruz. Deus porém ressuscitou Jesus,  libertando-o das cadeias da morte, porque não era possível que ele o dominassem. De fato, assim Davi falou a respeito de Jesus: 'Eu via sempre o Senhor diante de mim, porque ele está a minha direita, para que eu não vacile. Por isso, o meu coração se alegra, minha língua se exulta e minha carne repousa com esperança. Porque não me abandonarás na região dos mortos, nem permitirá que o teu santo conheça a corrupção. Tu me ensinaste os caminhos da vida e, me encherás de alegria na tua presença.
(32-36) Deus ressuscitou a este. E nós todos somos testemunhas disso. Ele foi exaltado á direita de Deus, recebeu do pai o Espírito prometido e derramou: é o que vocês estão vendo e ouvindo. De fato, Davi não subiu aos céu, mas falou: ' O Senhor disse ao meu Senhor: sente-se à minha direita, até que eu faça de seus inimigos um lugar para apoiar os seus pés'.
Que todo o povo de Israel fique sabendo com certeza que Deus tornou Senhor e Cristo aquele que vocês crucificaram."
O anuncio suscita conversão __  Quando ouviram isso, todos ficaram de coração aflito e perguntaram a Pedro e aos outros discípulos: " Arrependam-se, a e cada um de vocês sejam batizados em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos pecados; depois vocês receberão do pai o Dom do Espírito Santo. Pois a promessa  é em favor de vocês e de seus filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor nosso Deus chamar.

*50 dias após a ressurreição de Jesus Cristo. Deus entrega o seu espírito realizando a nova aliança com toda a humanidade. A "língua" da comunidade da nova aliança é o testemunho de Jesus, ou seja, o Evangelho, cujo centro é o Amor de Deus que reúne os homens provocando relação e entendimento.

Atos dos Apóstolos.cap.2(1-28); (32-39)
Bíblia Sagrada: Edição pastoral; Paulus.1990


"Os Setes Dons do Espírito Santo"



Dom da Fortaleza    
Dom da Sabedoria    
Dom da Ciência
Dom do Conselho    
Dom do Entendimento    
Dom da Piedade    
Temor de Deus
 

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Posse do Padre Flávio Rocha como novo vigário Paroquial

Tomou posse no dia 13 de janeiro de 2013, o novo vigário paroquial de Itaporanga-SE, Padre Flávio Roberto Rocha. 

Em meio aos festejos ao padroeiro da Comunidade Santo Antão, tomou posse na paróquia Nossa Senhora d'Ajuda, seu novo vigário, Padre Flávio Rocha, que substituiu o antigo vigário e novo Reitor do Seminário Menor, Padre Djavan Ribeiro Araújo.

A celebração contou com a presença do Arcebispo Dom José Palmeira Lessa que celebrou a Santa Missa, com o pároco da cidade, Padre Melquíades de Jesus, o Padre Cleberton Lima da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, além dos Padres Flávio e Djavan Ribeiro.
Participaram também um grande número de pessoas que vieram dentre outros lugares, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, cidade de N. Sra. Aparecida-SE e da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, Aracaju-SE. Sem contar com os fiéis da "casa" que foram prestigiar seu padroeiro e dar boas vindas ao novo Vigário Paroquial.











Imagens: http://acolitonsa.blogspot.com.br

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

PROGRAMAÇÃO NOVENÁRIO NOSSA SENHORA D´AJUDA 2013



FESTA DO NOVENÁRIO DE NOSSA SENHORA D´AJUDA


Paróquia Nossa Senhora D'Ajuda, - Itaporanga D'Ajuda/Se
De 24 de Janeiro à 02 de fevereiro de 2013 
Tema: " Bem - aventurada aquela que acreditou no designo salvador de Deus"


CONVITE:
Amados irmãos e irmãs em Cristo, o Santo Padre, o Papa, Bento XVI, dedicou o ano de 2012 como o Ano da Fé, que teve seu início em 11 de outubro de 2012 e se concluirá em 24 de novembro de 2013, na Solenidade de Cristo Rei do Universo. Por isso, em comunhão com o Papa e com a nossa Arquidiocese de Aracaju, a Paróquia Nossa Senhora D`Ajuda, em Itaporanga D`Ajuda, juntamente com o Pe. Melquíades de Jesus e o Pe. Flavio Roberto Rocha têm a honra de convidar vossa senhoria e família para juntos refletirmos ``A Profissão da Fé Cristã e os Símbolos da Fé``. Participe conosco do Novenário e Festa da nossa Excelsa Padroeira, Nossa Senhora D`Ajuda. Na fé, tome parte desta festa como uma adesão pessoal a Deus. Ficaremos felizes com a sua presença. ``Venha confessar que Jesus é o Senhor e o Autor da nossa Fé``! Que a festa de Nossa Senhora D`Ajuda seja um momento de
espiritual idade, conversão e crescimento na fé. Que a nossa devoção a Nossa Senhora nos faça verdadeiros católicos comprometidos na fé e com os olhos fixos em Cristo Jesus.
Em Jesus, Bom Pastor.

Pe. Melquíades de Jesus.
Pároco Vigário Paroquial: Flávio Roberto Rocha


PROGRAMAÇÃO
09hOOmin: Adoração ao Santíssimo Sacramento
12hOOmin: Ofício de Nossa Senhora
18h30min: Oração do Santo Terço
19hOOmin: Novena de Nossa Senhora
19h30min: Santa Missa
  • Dia 24/01/2013 - Quinta-feira 
Tema: ``Creio em Deus-Pai Todo Poderoso`` (CIC 199 - 227)
Presidente: Pe. Melquíades de Jesus
Patrocinadores: Legião de Maria Adulto e Juvenil, Sócios e Representantes da Rádio Cultura de Sergipe, Movimento Peregrino da Mãe Rainha e Comunidade Santo Antão. Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda

  • Dia 25/01/2013 - Sexta-feira 
Tema: ``Creio em Jesus Cristo, Filho Único de Deus`` (CIC 430 - 445)
Presidente: Pe. Helelon Bezerra dos Anjos
Patrocinadores: Apostolado da Oração, Comerciantes, Pastoral da Liturgia e Coroinhas. Ministério de Música: São Miguel Arcanjo

  • Dia 26/01/2013 - Sábado 
Tema: ``Creio no Espírito Santo`` (CIC 687 - 690) Presidente: Pe. Carlos Augusto Teles de Lima Patrocinadores: Filhos Ausentes, Grupo de Oração Terço dos Homens e Comunidade Nossa
Senhora Aparecida e Músicos.
Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda

  • Dia 27/01/2013 - Domingo 
Tema: ``Creio na Santa Igreja Católica`` (CIC 748 -758)
Presidente: Pe. Manoel Barbosa Santos
Patrocinadores: Pastoral do Dízimo, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral de Evangelização e
Povoados.
Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda

  • Dia 28/01/2013 - Segunda-feira 
Tema: ``Creio na Unicidade da Igreja`` (CIC 813- 822)
Presidente: Pe. Flávio Roberto Rocha
Patrocinadores: Pastoral Familiar, Oficinas de Oração e Vida, Comunidade São Miguel Arcanjo e Senhoritinhas.
Ministério de Música: São Miguel Arcanjo

  • Dia 29/01/2013 - Terça-feira 
Tema: ``Creio na Santidade da Igreja`` (CIC 823 - 829)
Presidente: Pe. Adeilson Carlos Santana Santos
Patrocinadores: Grupo de Jovens Filhos do Céu, Setor Juventude, Acólitos, RCC, Pastoral de Eventos e Comunidade Nossa Senhora de Fátima.
Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda

  • Dia 30/01/2013 - Quarta-feira 
Tema: ``Creio na Apostolicidade da Igreja`` (CIC 857 - 870)
Presidente: Pe. Rogério de Jesus Santana Patrocinadores: Pastoral do Batismo, Catequese de Iniciação Cristã, Crismandos e Arcanjos e Anjos.
Ministério de Música: Nossa Senhora de Fátima

  • Dia 31/01/2013 - Quinta-feira 
Tema: ``Creio na Remissão dos Pecados`` (CIC 976 - 983)
Presidente: Pe. Ricardo Nunes de Rezende Patrocinadores: Prefeitura Municipal de Itaporanga D`Ajuda, Câmara de Vereadores e Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística - MECE`S.
Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda

  • Dia 01/02/2013 - Sexta-feira 
Tema: ``Creio na Ressurreição e na Vida Eterna`` (CIC 988 - 1004)
Presidente: Pe. Djavan Ribeiro Araújo Patrocinadores: Motoristas, Motoqueiros, Taxistas, e Pastoral da Acolhida.
Responsáveis pela Procissão de São Cristovão: Thiago Luduvice, Carlinhos, Geraldo Fotógrafo, Ribeiro, Antônio, Paulo Cruz. Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda

  • Dia 02/02/2013 Sábado: Dia Festivo
Honra a Nossa Senhora
06hOOmin: Alvorada Festiva
06h30min: Ofício de Nossa Senhora
Responsáveis: Legião de Maria, e Movimento Peregrino da Mãe Rainha E Grupo de Oração Terço dos Homens.
08hOOmin: Batizados
10hOOmin: Missa Solene
Presidente: D. Henrique Soares da Costa¬Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Aracaju Responsáveis: Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística - MECE`S, Pastoral da Liturgia e Acólitos.
Ministério de Música: Nossa Senhora D`Ajuda
12hOOmin: Ângelus
16hOOmin: Santa Missa:
Presidida pelo Revmo. Pe. José Bernardino de Santana Filho - Vigário Episcopal.
Responsáveis: Músicos e Pastoral da Liturgia
17hOOmin: Solene Procissão pelas ruas da cidade com a imagem de Nossa Senhora D`Ajuda.
Ministério de Música: Opus Dei - Elaine Côrtes
18hOOmin: Encerramento com a Bênção do Santíssimo Sacramento. Agradecimentos, Show Pirotécnico, Quermesse e Show de Evangelização.
Obs.: Todos os dias durante o novenário haverá Quermesse.

  • PROGRAMAÇÃO EXTRA 
Dia 26/01/2013 - Sábado
15hOOmin: Festival de Sorvetes e Pipocas
Responsáveis: Catequese de Iniciação Cristã e
Grupo de Jovens Filhos do Céu.
Local: Ao lado da Igreja Matriz

Dia 26/01/2013 - Sábado
21hOOmin: Show de Evangelização.

Dia 27/01/2013 - Domingo I
21hOOmin: Show de Evangelização.

Dia 31/01/2013-Quinta-feira
16hOOmin: Missa com Idosos e Enfermos, com o , Rito da Unção.
Presidente: Pe. Melquíades de Jesus Responsáveis: Pastoral da Pessoa Idosa, Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística e Pastoral Familiar.
Ministério de Música: Nossa Senhora de Fátima

Realização:

Paróquia Nossa Senhora D`Ajuda

Apoio:

Prefeitura Municipal de Itaporanga D`Ajuda


AGRADECIMENTOS:

No decorrer do Ano da fé, existem diversos motivos para expressarmos o nosso reconhecimento e gratidão. A todos os diletos paroquianos que, direta ou indiretamente, contribuíram para a realização desta festa:
Pastorais, Movimentos, Grupos, Comunidades, Povoados e Patrocinadores de cada noite. Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e Comissão Organizadora com suas respectivas Equipes de Serviço. Pela doação à causa do Reino, que o Deus da Esperança, Autor e Consumador da nossa Fé, abençoe a todos!


Aberto ao Público: Este evento é aberto ao público
Confirmado: Evento confirmado

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Hino da Padroeira Nossa Senhora D´Ajuda/Se

HINO DA PADROEIRA, NOSSA SENHORA D'AJUDA
Letra de Antonio Conde Dias - Música do Maestro Genaro Plech

       Terra nobre, pujante e querida,
       Neste dia de glória e louvor,
       Vem render grandiosa homenagem
       A Excelsa Rainha do Amor.
  
Há cem anos ditosa e subline,
A cobrir de louvor nossa história,
A Senhora da Ajuda derrama                                      
Sobre nós o seu manto de glória.

Dia pleno de amor e poesia.
Vimos todos cantar o teu hino,
Este canto vibrante de fé
Na grandeza do culto divino.

Vinte lustros de intenso combate
Pela causa de Cristo Jesus,
Sacrifícios e lutas ingentes
Pelo áurio reinado da luz.

Povo amante da causa divina
Sempre unido na fé que reluz,
Sê fiel desfraldando contente
A Bandeira fulgante da Cruz.

Eia avante, ó terra querida
Na conquista de santos troféus,
Que Maria conduza teus filhos
Para o reino divino dos céus.


Itaporanga d`Ajuda/Se, 2 de fevereiro de 1949IMPRIMATUR
Aracaju, 2 de 12 de 1948
Monsenhor Carlos Carmélio Costa
Vigario Geral
Retirado do livro QUADROS DA VIDA, de ANTONIO CONDE DIAS.
    

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Belíssimo Esposo



video


"Belíssimo Esposo"

Beijo a Tua paixão que me liberta das minhas paixões.
Beijo a Tua cruz, que condena e esmaga o pecado em mim...
Beijo Teus cravos, Tuas mãos que apaga o castigo do mal.
Beijo Tua ferida que curou a ferida do meu coração.

Eu Te beijo Senhor e a Tua paixão é o Meu Tudo!
És Meu Tudo, Jesus!
Amado de minha alma.


Oh Belíssimo Esposo!
Mais belo que todos os homens!
Santo, santo és Tu!
Belíssimo Esposo!
Esconde-me em Teu lado aberto!
Em Tua chaga de Amor... de Amor!


Beijo a lança que abriu a fonte do Amor imortal, a fonte do Amor sem fim...
Que pagou o que eu não poderia pagar.
Beijo o Teu lado aberto jorrando rios de vida e de paz.
Fazendo brotar em mim. Um canto novo, um hino esponsal...
Beijo Tuas vestes que esconderam minhas misérias.  Vergonha não há
Me adornas com Amor!


Oh Belíssimo Esposo!
Mais belo que todos os homens!
Santo, santo és Tu!
Belíssimo Esposo!
Esconde-me em Teu lado aberto!
Em Tua chaga de amor, de amor!


Beijo os lençóis que envolveram o Teu corpo ferido de Amor.
E cobriram meu coração. Revestiram-me de realeza!
Beijo o Teu Santo Sepulcro. Testemunha da Ressurreição.
Quero ressuscitar também. E encerrar-me dentro de Ti!
Quero em Ti mergulhar. E então renascer na Tua chaga criadora.
Descansar a minh?alma em Teu coração!


Oh Belíssimo Esposo!
Mais belo que todos os homens!
Santo, santo és Tu!
Belíssimo Esposo!
Esconde-me em Teu lado aberto!
Em Tua chaga de amor, de amor!




Musica: Belíssimo Esposo
Comunidade Católica Shalom
(Oração de São Nicodemo)